Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
BALANÇO

Autoridade Portuária apresenta balanço dos primeiros 100 dias de gestão

  • Publicado: Terça, 11 de Junho de 2019, 19h04
  • Última atualização em Terça, 18 de Junho de 2019, 18h38

O presidente da Autoridade Portuária de Santos, Casemiro Tércio Carvalho, e os demais diretores apresentaram, nesta terça-feira (11), um balanço dos 100 primeiros dias de gestão, destacando as principais realizações e desafios. Dentre os resultados alcançados, um dos principais destaques foi o lucro líquido de R$ 68 milhões no primeiro quadrimestre deste ano, o melhor resultado em décadas.


A economia de R$ 7,5 milhões ao ano, reflexo de uma redução média de 30% sobre os valores originais despendidos em oito contratos de serviços renegociados, e a perspectiva de uma economia de R$ 5 milhões ao ano, por conta de maior controle de horas extras e implantação do novo Plano de Cargos Comissionados e Funções de Confiança, também foram pontos destacados no balanço.

Para o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, os resultados apresentados nos últimos 100 dias ratificam a aposta do Governo Federal em profissionalizar a gestão das Companhias Docas a partir da escolha de executivos experientes e com uma visão moderna de gestão empresarial. “A Autoridade Portuária de Santos tem cumprido todas as nossas expectativas”, ressaltou.

A aprovação das contratações da dragagem de manutenção, no valor de R$ 309 milhões por 24 meses, e da manutenção de pavimentação das perimetrais, no valor de R$ 17 milhões por 18 meses, também integraram o rol de realizações. “Os editais serão publicados em breve”, disse Casemiro Tércio.

Entre as ações, a Autoridade Portuária enviou à Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST) do Ministério da Economia uma proposta de PDV (Programa de Demissão Voluntária), a ser lançado no segundo semestre para 480 profissionais elegíveis.

No segundo semestre, a diretoria continuará focada na conclusão da revisão do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto; na abertura de nova licitação para a obra de acesso à área primária do Macuco; na antecipação das licenças ambientais das concessões a serem ofertadas ao mercado; e na definição do plano de investimento da melhoria dos acessos ferroviários internos.

Casemiro Tércio reforçou que toda a proposta de uma gestão mais eficiente está estruturada em três grandes eixos de atuação: intracorporação, com foco em pessoas, critérios de meritocracia, transparência e modernização da administração; mercado, que preconiza uma nova relação com os clientes, fornecedores e parceiros; e desestatização, por meio de concessões de serviços de infraestrutura e leilões para arrendamento de áreas à iniciativa privada.

*Com informações da Autoridade Portuária de Santos

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

registrado em:
Assunto(s): PORTO , SANTOS , 100 DIAS

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página