Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
RODOVIAS

DNIT conclui 1ª etapa da Pesquisa Origem e Destino

  • Publicado: Sexta, 29 de Julho de 2016, 17h21
  • Última atualização em Sexta, 05 de Agosto de 2016, 15h47
  • Acessos: 4820

A primeira etapa da Pesquisa Origem e Destino, responsável pelo levantamento do diagnóstico socioeconômico nas rodovias federais, foi concluída. A coleta de dados foi realizada por militares do Exército Brasileiro, que entrevistaram usuários das rodovias federais administradas pelo DNIT utilizando tablets, entre os dias 2 e 8 de julho.

Engenheiros da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) já estão tabulando os dados resultantes da 1ª etapa da Pesquisa Origem e Destino. Ao todo, foram contados e classificados 3.549.768 veículos e entrevistados 210.984 condutores.

As entrevistas foram feitas in loco com condutores de veículos em 60 postos de contagem instalados em rodovias federais de cinco estados das regiões Sul e Centro-Oeste: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

“As campanhas de Pesquisas Origem e Destino são elementos fundamentais no Plano Nacional de Contagem de Tráfego. Por meio delas, identificamos as linhas de desejo dos usuários e, dessa forma, aprofundamos o conhecimento da demanda por transporte nas rodovias federais. Com este conhecimento, as ações de planejamento e definição de prioridades passam ser estruturadas de forma mais consistente, no intuito de oferecer à sociedade condições ótimas de trafegabilidade, em consonância com os princípios de otimização dos recursos públicos”, avaliou o coordenador-geral de Planejamento e Programação de Investimentos, André Nunes.

A coleta das informações sobre o fluxo de veículos nas rodovias federais foram divididas em quatro fases. Elas vão ser realizadas até 2017, em 300 postos localizados em todo o país.

Pesquisa Origem e Destino e o PNCT - A Pesquisa Origem e Destino é uma das ações estratégicas do Plano Nacional de Contagem de Tráfego (PNCT). O PNCT prevê a implantação de 320 postos de contadores permanentes que funcionarão 24 horas por dia, 365 dias por ano e, inicialmente, por um período de três anos.

Do total de postos previstos, 228 já estão certificados e em operação – 143 foram instalados em 2015. O funcionamento pleno do PNCT representa um ganho para as atividades de planejamento da infraestrutura de transportes do país, com ênfase nos meios rodoviários, que são a base da matriz brasileira.

Fonte: DNIT
Assessoria de Comunicação
Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

registrado em:

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página