Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
BR-163

Pavimentação da BR-163/PA: momento histórico para a infraestrutura brasileira

:: :
  • Publicado: Sexta, 14 de Fevereiro de 2020, 14h04
  • Última atualização em Quinta, 20 de Fevereiro de 2020, 14h05

Governo Federal investiu R$ 158 milhões para concluir o asfaltamento de 51 km entre Sinop (MT) e os portos de Miritituba (PA)

A pavimentação da BR-163/PA é uma das principais entregas do Governo Federal e uma prioridade do presidente da República, Jair Bolsonaro. Um ano após a promessa feita pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, aos caminhoneiros que estavam atolados na rodovia, no Carnaval de 2019, a rodovia federal, iniciada na década de 1970, está completamente asfaltada entre Sinop (MT) e Miritituba (PA).

Na cerimônia de inauguração realizada nesta sexta-feira (14), em Altamira (PA), e que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, o ministro Tarcísio lembrou a dificuldade dos caminhoneiros, em fevereiro do ano passado, de transitar pela BR-163/PA, onde ficaram cerca de dez dias parados no trecho.

"Hoje é dia de celebrar. Estamos fazendo história, e essa história tem muitos heróis, é um esforço coletivo, um trabalho de união que nos permitiu virar a página”, destacou o ministro. “A gente acaba conhecendo cada trecho dessa rodovia e não tem como não dizer que é a rodovia que a gente ama, porque marca a nossa vida. Então é um dia de muita emoção”, completou.

>> Veja também: Pavimentação da BR-163 gera impactos positivos para caminhoneiros e produtores

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e o Exército Brasileiro concluíram as obras de pavimentação dos 51 quilômetros da rodovia localizados entre os municípios de Moraes Almeida (PA) e de Novo Progresso (PA), último trecho que faltava para interligar, definitivamente, os estados de Mato Grosso e Pará.

A obra garante o escoamento da safra de grãos que sai do centro do país, sobretudo de Mato Grosso, até os portos do Pará, com destaque para Miritituba, de onde são transportados para os principais centros consumidores em todo o mundo.

Além dos benefícios para a economia da região, a conclusão do asfaltamento desses 51 quilômetros muda a realidade de todos que dependem da BR-163/PA. A rodovia vai garantir mais segurança para aproximadamente seis mil caminhoneiros que trafegam por lá diariamente. Eles, até então, passavam dias em atoleiros no trecho crítico em questão, principalmente na época de chuvas.

Para a conclusão desse segmento, foram investidos cerca de R$ 158 milhões, em 2019. A obra foi executada por centenas de trabalhadores - entre servidores do DNIT, militares do Exército e funcionários de empresas contratadas.

DESAFIO – A obra representou um verdadeiro desafio para a engenharia nacional em função das características do clima e do solo da região. Os técnicos do DNIT e os soldados do Exército trabalharam de forma ininterrupta, de domingo a domingo, 24 horas por dia, mesmo com clima desfavorável, com a incidência de muita chuva na região.

MANUTENÇÃO – Além do asfaltamento, também foram realizados serviços de manutenção em 1.300 quilômetros da rodovia, de Sinop (MT) a Santarém (PA), visando assegurar boas condições de trafegabilidade. A rodovia federal impulsionará a economia, escoando produtos agrícolas pelo Brasil e incrementando a exportação para outros países.

PONTES – Outro destaque importante para os usuários da rodovia é que no trajeto até Miritituba não há mais pontes de concreto para construir. As duas últimas, sobre os Rios Samurai (50 metros) e Itapecurazinho 100 metros), foram concluídas.

Com informações da Comunicação Social – DNIT 

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

registrado em:
Assunto(s): BR-163 , RODOVIAS , PARÁ

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página